A Procura

Procuro em ti conforto

Procuro em ti meu corpo

Perdi-me no tempo

E agora procuro em ti o retorno.

Procura-me

Mais vezes. Quando quiseres. Sempre.

Procura-me

E se for pedir muito

Procura-te antes , em mim

Procura o aconchego

O calor do aperto

Procura saciar a tua sede

Enquanto acessas à minha mente.

Sente

Tudo aquilo que julgaste perdido

Está aqui, em mim, em ti, em nós

No momento destrutivo

Que nos consome mas que mata a fome

Dá prazer, destroi mas dá prazer.

Mas que havemos nós de fazer?

Somos duas almas corruptas e vazias

Procurando continuação nas nossas causas interrompidas.

About trishandias

17 anos. Lisboa, Portugal.
Gallery | This entry was posted in Text. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s